quinta-feira, maio 31, 2012

Força sua, esperança minha

   Se você fechar os olhos vai enxergar. Não a paisagem, não as pessoas passando apressadas, não o trânsito monótono, vai enxergar a beleza do que teus olhos segundos antes capitaram, o átimo entre o ato de observar rapidamente e o ato de ir para o seu próprio mundo. O prazer de respirar fundo.
  Quando teus medos apenas se tornarem mais fortes, tornando-te mais fraca, não vacile, não caia. Segure em minhas mãos e não tema. Quanto tuas dores clamarem por tua queda, resista, aguente. Apoie-se em meus ombros e confie. Creia que a tempestade passa, mesmo sabendo que nem sempre após ela vem o arco-íris. Acredite que a alegria é daquele que sabe superar. 
  Menina, sorria das pequenas coisas, o que é maior não importa, eu sei que você sofre e chora todas as noites, mas olhe em tua volta, procure as cores escondidas no meio da escuridão. A luz implícita na solidão. Lute confiante de que vai ganhar. Seja teu próprio super-herói, minha pequena, pois neste mundo egoísta ninguém mais larga tudo para salvar outro alguém. Eu estou aqui, mas eu não posso te salvar dos teus próprios fantasmas.

Flávia Andrade

sábado, maio 26, 2012

Descoberta

   Fui descobrir que o mundo dá voltas e não volto. Com um sorriso prazeroso quero assistir a expressão estupefata daqueles que duvidaram do que eu seria capaz. É bom saber que eu girei junto com o mundo, saber que agora estou na posição certa. E tudo pode simplesmente continuar girando, eu já encontrei meu lugar e agora iremos juntos. Eu, o mundo e aquilo que é meu. 

Flávia Andrade

Bagunça ao cubo

O nada.
O amor.
O tudo.
Necessariamente nessa ordem.
(Talvez volte para o nada algum dia)
Quando você ainda não amou alguém
(desesperadamente)
tudo é nada.
Nada é louco,
nada é diferente,
nada é bobo,
nada é esse mimimi de amar.
E de repente: Um amor
correspondido ou não
surge!
E teu nada vira tudo
tudo ao quadrado ou ao cubo
tudo alterado, bagunçado
desconfigurado e tumultuado.
É simplesmente assim
simples é o amor
(não teime!)
ele é simples.
Amar é que é complicado.

Não sabe escrever sobre o amor aquele que ama
e somente quem ama é quem tenta escrever sobre amor
logo amor não é possível ser escrito, descrito
nem paginado ou guardado em livros.
O amor acomoda-se entre a gente
chega invadindo o "eu e você"
 permanece implícito no "nós"
e carinhosamente guardado na gente.

 E não há necessidade dele ser definido
ele simplesmente está e estático fica onde estiver.
Amar é o que complica
pois ninguém sabe para onde o amor quer ir
ninguém sabe levá-lo flutuando pelo coração
pela vida e pelo o próprio caminho
todos tem a necessidade de complicá-lo e não dedicá-lo.

 Nós nos esquecemos de tomar o nosso próprio amor
 nosso próprio rumo
 pois ficamos esperando o amor de outro alguém
queremos trocas quando algo tão valioso
(wait for it)
pode ser apenas nosso!

Complicamos sim.
Amores vem e se vão
mas nenhum acaba
amor é tudo
e às vezes o tudo toma outro rumo
compra uma casa nova
para preencher o nada de outro alguém.
Alguns amores ficam no vai-e-vem
e outros, às vezes, nem sabem
onde estão
mas estão lá, eles sempre estão.
Os amores estão em nós
(os laços são para filmes românticos)

Flávia Andrade


sábado, maio 19, 2012

O que ele não quer que você sabia

   Se ele não se importa, não chama, não liga, nem reclama do seu sumiço proposital. Se ele não pensa em você, não adianta tentar pensar o suficiente pelos dois. Se ele só te quer onde ninguém vê, não merece ser visto por você. Ficar acordada chorando a madrugada inteira não fará com que ele apareça na sua janela dizendo que te quer. Mas talvez ele ligue qualquer noite para te usar. Você não é intervalo de tempo entre futebol, outras mulheres, amigos e trabalho. Você não é consolo de carência imediata dele. Você não é mendiga de amor e compreensão. Você é bem melhor que isso somente por se importar. Você é melhor que isso simplesmente por esperar de outras pessoas o que você tanto faz por elas. O que você tanto fez por ele! Você pertence a algum lugar melhor em outra direção, longe desse caminho torto para qual ele o levou em certo dia de desespero. Certo dia de diversão. Ande para longe do que te faz mal, corra para o que te preencha, pois ele só vem te esvaziando, fazendo com que você desperdice sentimentos. Guarde-os para quem mereça.

Flávia Andrade

Natasha

Natasha
Adquira o seu!

Blues Mudo

Blues Mudo
Disponível no Wattpad
Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook