terça-feira, julho 02, 2013

Escritorinha

   Tão jovem se perdeu nas entrelinhas de seus costumeiros poemas e não mais se encontrou. Tão nova e já presa em vírgulas e reticências e nunca mais pôs ponto final. Proseava em versos, vivia em estrofes, sorria em palavras. Outrora chorava em algum meio e calculava suas metrificações. Repugnava a ignorância, mas adorava a desconfiança. E assim seguia os dias, quatro ou cinco linhas e uma queda para outro abismo de inspiração. Às vezes devaneio, às vezes atenção.

Flávia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Natasha

Natasha
Adquira o seu!

Blues Mudo

Blues Mudo
Disponível no Wattpad
Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook