terça-feira, fevereiro 03, 2015

    Minha vida estava sem rumo, daí eu rumei ela às cegas para não sei onde, ficou desgovernada, atropelou os sonhos magros e gordos, novos e velhos, feriu as confianças mais bonitas, chamou a atenção da insegurança. Minha vida desde então está presa onde eu nunca quis chegar.
— Flávia Andrade.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Natasha

Natasha
Adquira o seu!

Blues Mudo

Blues Mudo
Disponível no Wattpad
Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook