quinta-feira, fevereiro 19, 2015

Completos Insones



    A cidade inteira dormiu, você continua acordado e eu. Os cachorros, as rádios, os canais, as operadoras, tudo adormeceu, mas você e eu estamos despertos. Não há som algum além do nosso silêncio e luz alguma além da lâmpada amarelada acima de nós. O vento e a vida continuam sem pausas e, por sermos completos insones, seguimos somente estes. Somos sussurros que de fora penetram sonhos, leves incômodos no ronco das pessoas dentro de suas casas repousadas.


0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook