terça-feira, fevereiro 17, 2015



    Já duvidou daquilo que, se caso fosse sincero, mudaria sua vida? Um frio congelante dentro de você e uma tontura exaustiva dentro da mente após ouvir um "eu te amo". A tormenta de não saber como lidar com uma notícia boa que alavancaria toda sua carreira para a qual tanto se dedicou. O medo extremo de errar mesmo tendo na consciência a exatidão de que fez tudo certo. O desespero a cada batida na porta como se fossem te roubar para outro planeta enquanto senta com uma xícara de café esperando aquela visita boa. É como estar só no meio da multidão, com a feição séria no meio dos risos, com os olhos marejados enquanto os outros somente brilham. É como prever o futuro com erros do passado, ver refletido no espelho somente quem você não quis ser e não acredita que pode mudar. É uma prisão dentro de si mesmo. Já duvidou sobre ser amado por alguém? Pensou que pudessem sentir pena, compaixão, qualquer coisa por você, menos amor. Já esteve à beira do precipício sem expectativa de volta e com pensamentos suicidas que antes eram somente uma angústia no fundo do peito? Aquele medo de achar que está seguindo em frente, mas apenas voltando atrás ou andando em círculos, aquele receio de caminhos desconhecidos que podem ferir seus pés mais ainda, aquele despreparo para levar alguém junto e a vontade de correr sozinho para bem longe mesmo precisando de sossego em um abraço. Já pensou ser um caso perdido? Alguém sem fé, sem perspectivas, sem nada mais para ganhar, alguém que não merece nada bom.


0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook