quinta-feira, março 19, 2015

É que eu não esqueço


    Não posso sair hoje, marquei uma bebedeira comigo logo no início da noite, reservei uma comédia em um canal televisivo e separei músicas que provocam sono, tenho que ir para a cama cedo, pois demoro horas até conseguir dormir. Não pode ser amanhã cedo, primeiro vou a farmácia comprar um remédio para o sono, para a dor de cabeça pós noite mal dormida e depois estarei comprando café, tomando café, vivendo de café porque acabei dormindo tarde, é sempre assim. No caminho não pode ser, o ônibus estará cheio e sentaremos em bancos separados, sendo impossível conversar. Não posso aceitar esse convite para almoço, eu realizo algumas ligações enquanto como, tenho muito para resolver. À tarde também não dá, estarei ocupada com todos os projetos e estudos no quais me envolvi, lidando com pessoas novas e ideias tumultuadoras, indo a reuniões, pagando as contas, comprando um suco pseudo saudável, esquecendo de me alimentar, lendo alguns livros. Eu tenho uns dez ou vinte minutos lá pelas tantas, mas nem vou te chamar, pois estarei fazendo alguns planos só para mim, refletindo sobre algumas leituras de auto ajuda que fiz, alguns filmes com os quais me identifiquei e os assuntos das reuniões, estarei pensando em provas, notas e burocracia. Enquanto ando de um local para o outro será complicado, eu ando fumando tanto e qualquer brecha ao ar livre é boa para acender um cigarro, prefiro me dedicar a este vício. Não posso sair por outra noite, o plano de me distrair até repousar é permanente por ora. Acontece que quando não durmo rápido é porque penso em você, quando tomo café é para tentar me despertar de um devaneio nosso que adentro toda noite, e toda tarde corro pelo labirinto de todos esses sentimentos enchendo a mente com problemas racionais e, se paro alguns segundos, é só para tentar me colocar nos eixos outra vez, te tirar dos meus eixos de vez. Acontece que tudo isso tem acontecido para que, de alguma maneira, eu consiga te deixar para trás e por enquanto, por mais que eu tente, eu não deixo... Vou procurar uma roupa para vestir e ir te ver hoje.

Flávia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Natasha

Natasha
Adquira o seu!

Blues Mudo

Blues Mudo
Disponível no Wattpad

Arquivo do Blog

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook