terça-feira, junho 16, 2015

O que digo nos sonhos



    Não some da altura dos meus olhos que eu caio no precipício. De manhãzinha não se mova, não se levante da cama, não ligue o motor do carro, espere eu acordar. Eu prometo que faço um café e não ligo a tevê no telejornal. As paredes estão geladas pelo frio, a sensação térmica pode me tomar por inteiro se você for. Me aninha num abraço e não solta. Eu prometo que faço te cafuné e não te acordo antes das dez. 

Flávia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Natasha

Natasha
Adquira o seu!

Blues Mudo

Blues Mudo
Disponível no Wattpad

Arquivo do Blog

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook