quarta-feira, julho 15, 2015

Não reportados

     Medo de mudar, essa gente já tem. Medo de ir na direção contrária e não chegar a lugar nenhum. Medo de gritar palavrões e não significar coisa alguma. Medo de estar desperdiçando a vida. Mas a gente vive mudando pelos caminhos confusos, gritando tudo o que vem à cabeça. Afinal, o que é viver? A gente faz o que não pensa, porque pensar demais é adormecer no meio do nada. A gente diz o que não quer, porque querer dizer consome muito tempo. E nós nos transformamos, nos tornamos vilões em dia de ser herói e somos heróis quando ninguém mais vê. Nós somos os perdidos sorridentes no meio das tragédias, mas antes que possamos nos tornar manchete, mudamos, viramos as costas para o que aprendemos, deixamos de ser. Medo de mudar, essa gente já tem, mas nós não teremos.


Flávia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Arquivo do Blog

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook