domingo, outubro 11, 2015

Just feels right

    Nos embaraços do cabelo ainda estão a neblina e a nicotina da madrugada passada, e nos nós dos dedos estão os toques entre as mãos geladas que formavam uma barraquinha de calor. As horas quase não passaram depressa como sempre passam, porque eu precisava reencontrar em você as minhas alegrias perdidas nos outros anos. Eram muitas, e eu não parava de sorrir. Percebe agora ou percebeu naqueles momentos o bem que me faz? Mesmo que não sejamos nada ou que sejamos apenas dois errantes, de alguma forma a gente se encontrou no melhor de nós. E eu quero que fique, certo? Que fique ainda que traga outras pessoas, ainda que não seja só por mim, mesmo que os dias fiquem mais difíceis, mesmo que me encontrar com frequência te canse. Eu só peço para que não vá embora outra vez, para que não me deixe te expulsar novamente. É minha tendência, e sei que você pode ajeitá-la. Eu sinto a última madrugada e sinto partes de você e sinto muito do que somos, tudo parece certo.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook