sexta-feira, janeiro 15, 2016

Improbabilidade

    Conhecer alguém nunca é um plano. Te conhecer nunca foi meu plano. Gostar tanto de você nunca foi anotado em um bloco de notas amarelo e pregado na parede. Mas acontece e aconteceu enquanto atuo nesse circo do improvável, enquanto vivo. 
    Encontrar em alguém muito do que nos falta nunca acontece à primeira vista. Talvez à segunda. Encontrar em você aquilo que eu nem sabia que poderia me fazer tão bem não foi o que esperei quando conversamos pela primeira vez. Mas os primeiros momentos sempre explicam, quase despercebidos depois, tudo o que há de vir. Porque a vida, ainda que improvável, somente nos apresenta aquilo que nos importa(rá). 
    Você veio sem avisar que viria, sem intermédios e ligações, ainda que uma coincidência qualquer apareça vez ou outra. Veio sem me contar que efeitos me traria, sem saber dos efeitos que poderia me causar. Eu apenas te deixei entrar no meu tumulto, mas terminar pedindo para que você fique cada vez mais ao meu lado nunca foi um plano. Precisar tanto de alguém nunca é um plano. Mas a gente precisa, e eu peço um lugar para ficar por perto.

Flavia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook