sábado, junho 24, 2017

[Eu] sobre você

Eu tropeço em cada canto, mas quando você dorme me concentro no seu rosto.
Eu não encaro ninguém, mas sei repousar meu olhar no seu por mais de três segundos.
Eu não tenho onde deixar meu corpo para um sossego, mas tenho mais: abraços seus.
Eu não sou mais quem eu era, mas com você sou uma pessoa melhor.
Eu costumava saber para onde ia e agora só me dou a condição de me perder - desde que
                                                                                                                                           [você me dê as mãos.
E se eu vou só ainda sei que tenho você. E se eu me sinto só, tenho seu número.
Mas muitas vezes, antes de me sentir só, você já está aqui. E eu me recomponho.

Outra tarde

Olha mais um riso seu no meu portão e ainda não me ajeitei, não tô pronta pra sair. Perdoa meu chamado, não era desses de empolgar, era pra te fazer ficar aqui. Do seu trabalho para o meu sofá eu quero um cafuné, você do lado, a televisão e nós alheios. Perder o tempo é de graça e eu jurei: não te trago mais gasto. Já sou desgaste, quero dias a serem preenchidos e escolhi suas manias para guardar no pote de levar para o tempo que eu souber fazer durar. 
Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook