quinta-feira, agosto 02, 2012

Vocabulário fleumático

 Leio o que na folha não se escreve
escrevo com as mãos manchadas de tinta
apenas o que os cegos podem ler
 Reflito a dor do mundo e
 no mundo sinto prazer
refaço as caras dos atordoados
rio das prosas que cá me trazem.

Meu vocabulário elide a certeza do que sou.
Fujo das curvas que fazem as palavras
conceberem o pecado da razão escrita
e embaralho com elas
um sete de copas, um As de ouro e a carta coringa.

Faço delas o significado de minha alma possuidora
de sete amores, uma riqueza e do sarcasmo incólume
sempre penetrando qualquer oração de sujeito composto ou simples.

Nada se faz presente quando me vem a lucidez.
Serei a vírgula e também o ponto.
Pois com ponto e vírgula termino e não;

Flávia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Natasha

Natasha
Adquira o seu!

Blues Mudo

Blues Mudo
Disponível no Wattpad
Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook