terça-feira, dezembro 23, 2014

Você não era nada além

   Eu sempre soube. Quando você roubou minha atenção pela primeira vez sem esforço algum, quando eu quis me aproximar nos outros dias para te conhecer melhor, quando eu fui percebendo que todo o silêncio me intrigava e eu queria cada vez mais saber sobre a sua vida, quando eu sorria boba com cada palavra sua antes mesmo de pensar que era amor. Eu sempre soube que uma hora ou outra, naquela semana, mês ou ano, eu estaria correndo pela rua indo ao seu encontro. Eu sempre soube que você seria a primeira pessoa para quem eu dedicaria tanto tempo, tanto pensamento, tanto texto, tanto riso, tanto choro. E foi o que eu fiz, mas ignorei o pranto que me aguardava, ignorei saber que nós dois era como no primeiro dia: eu sozinha, você cheio de amigos, eu tão perdida e você tão cheio de si, eu pouco sóbria e você firme. Eu sempre soube que seria assim. Só assim. 

— Flávia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook