quinta-feira, janeiro 30, 2014

Des(espero)

Esse seu cheiro estranho impregnou em mim desde o primeiro beijo. Onde quer que você esteja, saberei antes de te ver de longe que te encontrarei. Minhas blusas que grudaram nas suas quando nos abraçamos ainda estão perfumadas de você. Não consigo decifrar, não parece perfume, é algo todo seu.  Combina com sua voz e sorriso, completa suas palavras. E se o sinto, sinto também você e tremo, e bambeio, e me desespero por mais que te espere e fujo por mais ávida que seja a vontade de te beijar e perco a voz querendo gritar e perco os sentidos, a hora e lugar e meu olhar não desvia, não obedece minha timidez, encara descabido, apela, esbraveja que só quer te amar, mas você não percebe, nunca notará.  Então me sento aqui e te escuto, mentalmente retruco, mas você só me vê sorrir e concordar.

Flávia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Natasha

Natasha
Adquira o seu!

Blues Mudo

Blues Mudo
Disponível no Wattpad
Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook