quinta-feira, maio 28, 2015

desenhos animados


    eu gritaria que sim, que tenho coragem, mas aos sussurros diria que o nome dela é cão covarde. eu correria atrás de você como coiote seguindo o papa léguas, eu participaria de uma corrida maluca. e ai de quem ligasse para o fato de que seríamos como tom e jerry. eu até me transformaria numa menina super poderosa que não fizesse os meninos chorarem. até porque, meu bem, você é um menino que não chora, você é o pernalonga sempre sorridente, mas que troca cenoura por cigarro na vendinha da esquina. eu pediria sua ajuda pra abrir esse meu coração, como o prefeito precisava de ajuda para abrir a lata de picles. eu pediria ajuda para lidar com as pessoas más do bairro e a gente (eu e você) valeria por uma turma inteira. e mesmo que eu confundisse seu nome como sempre confundi du, dudu e edu, eu nos levaria para um lugar distante, para a caverna do dragão, para o esconderijo do tutubarão, para o qg das três espiãs demais, eu providenciaria uma vida inteira de nós dois sendo felizes como desenhos animados, eu faria uh mu bu gai fei di tal quando a gente precisasse de uma solução. viveríamos como quem explode junto duma dinamite e só queima as sobrancelhas, como quem é acertado por uma bigorna caída dos céus e continua vivendo. a gente seria um faz-de-conta, um casal mais apaixonado que mickey e mouse, e esses problemas todos resultariam somente numa música que toca todo dia no mesmo horário, na mesma programação, anunciando que mais uma vez as coisas deram certo, porque em desenho sempre dão.

flávia andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Arquivo do Blog

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook