terça-feira, novembro 10, 2015

Recordação

    Se não fosse sua visita naquele dia daquele mês daquele ano meio ruim, trazendo uma notícia boa, eu até teria sucesso em te esquecer. Aquilo é apenas um detalhe de meia hora entre todas essas horas tardias que não querem passar, mas ficou em mim. Eu lembro e sinto vontade de sentir de novo uma surpresa sua, um te-encontrar-sem-esperar novo no meu portão. Passo as tardes capturando a memória com as mãos para que não escape, até que você volte e refaça, até que a gente reviva, e enquanto o dia não chega, não esqueço. Perdoa a carga horária extra de pensamentos relacionados a você.
Flavia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Arquivo do Blog

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook