quinta-feira, janeiro 28, 2016

Antes do fim

    Qual foi o dia desse mês que você tirou para me deixar de novo? Que não seja outra segunda-feira. E qual será o dia em que vai enjoar do tanto de histórias que conto antes de você pegar no sono? Eu posso tentar escrevê-las, em silêncio, para evitar desperdício. Qual é o tamanho da saudade que você vai sentir até o próximo final de semana? A minha já alcança alguns satélites, fazendo o tempo parecer uma areia emperrada na ampulheta. Para onde você vai depois que chega cansado de um encontro nosso? Para mim não existe nenhuma outra possibilidade além de deitar a cabeça no travesseiro e refazer memórias (até o quarto sente saudade). Quem é você depois que me vê? Alguém mais sorridente ou alguém mais quieto? Alguém mais feliz ou alguém mais exausto? Eu venho te fazendo algum bem? De uns tempos pra cá, quando só gostar muito de você parou de ser o suficiente, eu venho me perguntando quanta coisa pouca ainda nos resta até tudo acabar. Eu sinto muito desde agora, sentindo que te perdi desde o começo da semana passada. Eu sinto os detalhes me dando avisos e quero respostas suas para ter certeza. Por quanto tempo a gente vai se distanciar até perceber que já estamos em mundos diferentes?


Flavia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook