segunda-feira, março 30, 2015

Três Dias de Fevereiro


    Eu sinto falta do seu carinho que quase um mês depois você chamou de chamego. No dia, você reparou nos meus pés gelados - eu já tinha avisado, enquanto eu me aconchegava cada vez mais no seu peito. Minha mente estava sobrecarregada de localizações na cidade, pois você queria sair e eu precisava te levar para qualquer lugar bom. Eu confessaria, se não fosse tamanha a timidez, que queria ficar somente no quarto, eu e você por três dias inteiros. Eu conversaria mais caso minha cabeça não estivesse habitando um tumulto. Eu me mexeria mais na cama caso não estivesse te querendo como cobertor ou segunda pele, todo meu por todos aqueles dias. Perdoe o que não fiz, foi tudo o que eu quis e pude fazer. A essa altura até desisto de saber se você quer voltar só para me ver, até paro de me questionar se por algum momento te fiz mais feliz do que você poderia se fazer sozinho. Se, banalmente, te valeu a pena. Eu sinto falta dos beijos tímidos de trinta e quatro dias atrás com sorrisos escapados, dos beijos que conversavam mais que (e por) nós. Mas eu chego logo aí para matar um pouco dessa vontade toda e no caminho vou esperando e pedindo baixinho que você ainda queira me ver outra vez, que me cubra por mais dias, que a gente esqueça o mundo lá fora por mais horas.

Flávia Andrade

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita, por ler e comentar. Retorne sempre que sentir vontade.

Natasha

Natasha
Adquira o seu!

Blues Mudo

Blues Mudo
Disponível no Wattpad

Arquivo do Blog

Tecnologia do Blogger.

Curta no Facebook